Radio   Ver   Baixar  Whatsapp  Telegram   Face

Em 1517, Sri Rupa Goswami e Sri Sanatana Goswami, seu irmão mais velho, vieram para Vrindanavana para executar quatro ordens do Senhor Chaitanya: 1) Descobrir os locais dos passatempos de Deus há muito perdidos. 2) Instalar as formas de Deus [Deidades], começar a fazer adoração a Deus no altar [puja]. 3) Escrever livros autorizados sobre Deus [bhakti-shastras]. 4) Divulgar as regras do serviço pratico e amoroso a Deus [bhakti-yoga].

Usando somente uma tanga [kaupina] e uma colcha de retalhos [kantha], Sri Rupa Goswami vivia uma vida de mendicante absorvido em ouvir, cantar, e escrever sobre os doces passatempos amorosos de Radha-Govinda na cidade de Sri Vrindavana-dhama. Mais detalhes acerca de sua conduta e caráter são mencionados na biografia de Sanatana Goswami.

Sri Rupa Goswami escreveu livros transcendentais práticos porém profundos. Ele estabeleceu Sri-Sri Radha-Govindaji, as amadas formas de Deus [Deidades] de todos os devotos da sucessão discipular Gaudiya sampradaya. Por meio de extensa pesquisa védica, Sri Rupa Goswami provou que os ensinamentos de O Senhor Caitanya apresentam a mais elevada filosofia e perfeição da religião.

Os devotos [Vaisnavas] de Deus da Gaudiya são conhecidos como rupanugas, seguidores de Sri Rupa Goswami. todo devoto rupanuga aspira a se tornar um servo do servo dos pés de lótus de Sri Rupa Goswami. Srila Narottama Dasa Thakura canta, sri-rupa-manjari-pada, se more sampada, sei mor bhajana pujana: Tradução, “Os pés de lótus de Sri Rupa-manjari [a forma eterna de Rupa Goswami como serva de Sri Radha em Vraja] são minha única riqueza. Eles são o único objeto de meu serviço e adoração.”

Sri Chaitanya encarregou Sri Rupa Goswami de escrever sobre a ciência das verdadeiras doçuras do amor a Deus [rasa-tattva]. No Chaitanya-chandrodaya, Sri Kavi Karnapura diz que Sri Rupa Goswami é a forma real do amor fiel e devoção a Deus. Sri Chaitanya o empoderou para explicar Seu próprio amor e devoção, e propagá-lo para o mundo. O Senhor Chaitanya manifestou Seus próprios passatempos através de Sri Rupa Goswami. Ele recebeu o título de mestre das doçuras devocionais a Deus [bhakti-rasacharya] devido a seus clássicos livros devocionais, Néctar da devoção [Bhakti-rasamrta-sindhu], Ujjvala Nilamani, Lalita Madhava e outros. O livro Néctar da devoção [Bhakti-rasamrta-sindhu] dá a essência de todas escrituras védicas com relação ao reino do serviço pratico e amoroso a Deus [Krishna-bhakti]. Em grande detalhe, explica como avançar em consciência de Krishna e obter amor puro [prema-bhakti] e inadulterado por Deus Radha-Govinda na cidade de Sri Vrindavana.

Para entender os casos amorosos de Radha e Krishna, diz Narottama Dasa Thakura, se deve servir os pés de lótus de Sri Rupa Goswami com intensa ânsia. Servir significa ouvir, estudar, divulgar e seguir estritamente os ensinamentos de Sri Rupa Goswami. Servir também significa orar para, clamar a, meditar em, e dedicar nossa vida inteira aos pés de lótus de Sri Rupa Goswami [Sri Rupa-manjari]. No livro Sadhana Dipika se declara que aqueles que estão no caminho do serviço prático e amoroso a Deus Krishna-bhakti devem sempre se associar com as doutrinas de Sri Rupa Goswami sobre o amor puro por Deus [prema- bhakti]. Pela graça de Sri Jiva Goswami se pode entender as verdades transcendentais dos ensinamentos de Rupa Goswami.

A seguinte citação mostra a incrível potência dos escritos transcendentais de Sri Rupa Goswami.

“Quando Sri Rupa Goswami ficava sentado em seu local de adoração a Deus [bhajana kutir] na cidade de Nandagram, Vrindavana [Ter Kadamba], e escrevia sobre as dores da separação que Sri Radha e Sri Krishna sentiam um pelo outro, as folhas das árvores kadamba caíam, assim como lágrimas escorrendo pela face de alguém sentindo dor. E quando Sri Rupa escreveu sobre a extática reunião amorosa de Radha e Krishna, essa radiante árvore kadamba imediatamente se encheu de folhas novas brotando e flores desabrochando. Pela misericórdia de um devoto [Vaisnava] puro de Deus como Srila Rupa Goswami a árvore kadamba podia compreender e apreciar os assuntos íntimos e confidenciais de Deus que permanecem além de nossa compreensão.” [Sripad B. V. Narayana Maharaja].

Sri Rupa Goswami estabeleceu as formas de Deus [Deidades] Radha-Govinda na cidade de Vrindavana. Bhakti-ratnakar cita uma canção de Srinivasa Acharya para descrever a beleza da amada forma de Deus [Deidade] Govindaji de Rupa Goswami: “Tendo visto a incomparável beleza de Sri Govinda, Sri Radhika começa a descrevê-la para Suas amigas [sakhis]: “Quem esculpiu aquele rosto semelhante à lua e quem esculpiu aqueles dois olhos de lótus? Somente Meus ouvidos sabem como Me sinto quando O vejo. Quem formou Seus brincos de jóias cuidadosamente cortadas? Minha mente está fixa neles. A pérola do nariz Dele cercada por um anel de ouro parece uma flor branca igual à lua rodeada pelo relâmpago, sorrindo por trás nuvens azuis.

A testa Dele está decorada com um símbolo [tilaka] de sândalo e lindos desenhos que encantam a mente. Ele brilha dentro de Meu coração. No entanto Meu coração dói por ser incapaz de contemplar Sua linda face pra minha inteira satisfação. Se Deus tivesse Me dado o poder, Eu poderia continuamente desfrutar da doce voz Dele. Seus braços são mais fortes que as trombas de elefantes. Meu corpo jovem anseia pelo toque de Seus dedos. Seus movimentos graciosos rivalizam com o andar de um elefante louco. Ele é um oceano de beleza.”

Hoje em dia em Jaipur, Rajasthan, as formas de Deus [Deidades] originais Radha-Govindaji de Sri Rupa Goswami estão para sempre expandindo sua ilimitada beleza. Diariamente dez mil devotos correm para comparecer a adoração Delas no altar feita na cerimonia da madrugada [mangala arotika]. Uma forma de Deus [Deidade] prati-bhu de Govinda-ji reside no ‘novo’ templo Govinda-ji atrás da histórica obra-prima de arquitetura que antigamente servia Radha-Govinda em Vrindavana.

Sri Krishna Dasa Kaviraja diz que a forma de Deus no altar [Deidade] Radha-Govindaji nos mostra como adorar Radha e Krishna. Radha-Govindaji aceitam nosso serviço e dão inspiração para aumentar nossa rendição na senda do serviço pratico e amoroso a Deus [Krishna-bhakti]. Atuando exatamente como mestre espiritual instrutor [shiksha-guru], a forma de Deus no altar Govindaji nos dirige e dá oportunidades para servi-Lo.

Algumas autoridades asseveram que em 1564 Sri Rupa Goswami entrou nos passatempos eternos [nitya-lila] de Deus Radha-Govindaji, apenas vinte e sete dias depois da morte [desaparecimento] de Sri Sanatana Goswami. O tumulo sagrado samadhi e local de adoração a Deus [bhajana kutir] de Sri Rupa Goswami ficam no Seva Kunja dentro do pátio do templo Radha-Damodara.”

Orações a Sri Rupa e Sri Sanatana Goswamis

“Dentro de Vrindavana, Rupa e Sanatana Goswamis eram os reservatórios do amor a Deus e misericórdia naturais. Eles eram os principais entre os devotos de Deus, oceanos de bondade, e amigos dos pobres. Eles possuiam devoção resoluta por Radha e Krishna. Abandonando todos prazeres mundanos, eles sempre cantavam as glórias dos bosques de Vrindavana e os pés de lótus de Sri Chaitanya Mahaprabhu, o oceano de misericórdia. Na ausência deles me tornei um órfão.” [Bhakti-ratnakar].

“Todas as glórias a Sri Sanatana e Sri Rupa Goswamis que são incensuráveis fontes das doçuras do serviço pratico e amoroso a Deus [prema-bhakti-rasa]. Eles personificam doces relações com Deus [ujjvala-rasa]. Eles são as árvores-dos-desejos cuja misericórdia liberta todos da dor e sofrimento. Os livros dessas duas grandes almas explicam claramente o serviço pratico e amoroso a Deus [prema-bhakti]. Ouvir sobre eles irá trazer grande júbilo, pois eles são os mestres na adoração das formas de Deus [ashraya vigrahas] no serviço mais elevado [madhura-rasa]. Ó Rupa e Sanatana, sois dotados da riqueza do divino amor por Deus, Radha-Krishna prema, que em vossas mãos é como milhares de flechas douradas de Cupido. Ó Rupa e Sanatana, por favor concedam um pouco desse tesouro a mim trespassando meu coração com essas flechas decoradas de jóias.” [Prema-bhakti-chandrika].

“Ó língua, sempre cante o nome de Sri Rupa. Ó mente, sempre lembre de Sri Rupa, a personificação da bondade. Ó cabeça, sempre se curve a Sri Radha, a encarnação da misericórdia de Deus.” [Sadhana Dipika].

“Se Sri Rupa não aparecesse nesta era [Kali-yuga], quem iria distribuir amor por Deus [Krishna-prema] pelo mundo? Quem iria renunciar a todos prazeres, adorar Vindavana, e discutir os livros da senda do prático e transcendental serviço amoroso a Deus? Quem teria compreendido os passatempos de Krishna em Vrindavana? E quem poderia experimentar o amor de Sri Radha e Sri Krishna sem a misericórdia de Sri Rupa?” [Bhakti-ratnakar].

adadanas trnam dantair idam yace punah punah
srimad rupa padambhoja-dhulih syam janma-janmani

“Segurando uma palha entre meus dentes, imploro repetidamente que nascimento após nascimento, eu possa me tornar a poeira dos pés de lótus de Srila Rupa Goswami.” [Mukta-charita, Sri Raghunatha Goswami].

- FIM -

Rupa Goswami biografia



Doar na CAIXA ou na Loteria
Ag: 0276 Conta Poupança 013/ 6678-1
Danilo Nicolace [Nayana]





Nenhum comentário:

Postar um comentário